Bohemian Rhapsody é um filme apaixonante e inspirador, realizado por Bryan Singer, que foi afastado a meio das gravações do filme, devido a acusações de violação. Assunto este, que causou, obviamente, um mau-estar nos estúdios.

Este filme conta-nos a história de Freddie Mercury, protagonizado por Rami Malek, e da banda Queen, que nos presenteia ao longo do filme, com os grandes sucessos da banda Queen, um filme com Lucy Boynton como Mary Austin, Ben Hardy como Roger TaylorJoseph Mazzello como John Deacon, Gwilym Lee como Brian May.

Desde a descendência a sua família, como os seus excessos, das festas recheadas com drogas e sexo, ao seu talento igualmente excêntrico, este filme mostra-nos como foram os bastidores de alguns dos seus êxitos, e como foi a descoberta da homossexualidade e da doença que acabaria por o matar.

É absolutamente necessário realçar a interpretação de Rami Malek (Freddie Mercury), que carrega este filme com a sua brilhante atuação, recreando intensamente e perfeitamente Freddie Mercury, e as suas memoráveis atuações.

 

I’m Freddie (Fucking) Mercury!

 

Bohemian Rhapsody é essencialmente um tributo a Freddie Mercury, é uma oportunidade para as gerações mais novas, que não tiveram a oportunidade de ver os Queen crescer, e de admirar este grande artista que foi o Freddie Mercury. E vivenciarem (um pouco) o contributo colossal que os Queen tiveram na música, como os reis do rock que foram.

 

De 0 a 10, recebe um 8,5.